Uma Pequena Cidade de Muitas Alcunhas

dez 30, 2012   //   by admin   //   Sem comentários

Neste momento nossos leitores iniciam uma viagem pelo criativo mundo da imaginação, durante a qual, de uma maneira divertida, vão se descobrir identificando as pessoas e a si mesmos. Inicialmente, e como se vocês estivessem adentrando no espaço misterioso de uma selva enigmática.

Ali se encontram: Bem-te-vi, Tucano, Bodinho, Galinha, Gavião, Macaco, Piriá, Pulga, Perereca, Barata, Parrola, Frango, Patão, Canarinho, Jacaré, Gato e Bugiu. Numa pequena clareira, vão se deparar com estranhos e delicados objetos: Marreta, Gaiola, Zarcão, Chaveirinho, Faquinha, Charuto, Palito, Fordinho e Fuscão.

Fome não haverão de passar. Alguma coisa para comer podem achar: Linguiça, Rapadura, Rosca, Biscoito, Mé de Bêia e Macarrão. Tipos físicos dos mais expressivos dividirão com vocês intensas emoções: Bigodinho, Saberê, Bundinha, Chinês, Cigano, Meio Quilo, Bolero, Poleiro, Casca, It, Baiano, Brasa, Margoso, PR, Tisgo, Feio, Veneno, Maninho, Véio, Ajutorinho, Espirro e Vovô! Que surpresa a cada passo! Bem logo outros três integrantes deste cenário especial serão conhecidos: Duca, Bispo e Julião. Mas, ainda longe do final está o espanto de vocês.

Existem os indefinidos, originais e inexplicáveis que virão lhes fazer companhia: Forfé, Bulifé, Rachô, Penca, Pita, Saruba, Tiriça, Codica, Tiloca, Madrugada, Boreska e Pé Véio. Antes que o passeio termine, antes que vocês regressem deste recanto mágico, legendárias figuras surgirão para saudá-los e deixar em seus corações saudades de histórias antigas: Cascão, Cebolinha, Zé Grandão, Cacique, Pixinguinha, Bareta, Zé da Galera, Bozô e…………….. Baldarati!
Os leitores evidentemente perceberam que esta é a nossa Ponte, de alegorias e sonhos! Tão sábia para alcunhar seus habitantes, tão farta para dar-lhes, agora e sempre, a certeza do calor humano.

Deixe um comentário